Japão, um lugar onde os prédios brilham e os semáforos tocam sons de passarinhos. Onde pessoas andam freneticamente 24 horas por dia. Onde você se esforça para achar um lixo, onde você nunca será assaltado. Onde a privacidade e discrição são bens imateriais tão sagrados quanto seus deuses xintoístas e budistas. Onde a tecnologia está presente nas coisas mais simples do dia a dia. Onde, também, a solidão e o individualismo são imperativos que norteiam a convivência. Esta série tem como objetivo levantar uma reflexão sobre o conceito de intimidade na terra do sol nascente. Definindo "intimidade" como o espaço privado de cada pessoa a partir de um nível físico, emocional e espiritual. E como o respeito mútuo por esse "espaço", além do que as regras dizem, é um fato possível em qualquer sociedade que o perceba como um bem comum. Não obstante, busco a reflexão sobre intimidade, individualidade e solidão, e tento questionar a linha que separa a indiferença, do respeito pelo espaço do outro.

Please reload

Do corpo político à denúncia. Da resistência à experiência íntima. Uma experimentação visual e poética, com o corpo como via de ampliação da potência feminina, da contestação e desconstrução. ANCESTRAIS – Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, performance da Frente Feminista Autônoma de Goiás, chacoalha estruturas de pensamentos dados como naturais sobre a posição da mulher na sociedade...

Please reload

Força Bruta é um desdobramento do projeto/exposição Retina Errante. Consiste no registro e captura de imagens de mulheres por diversos países. Um recorte onde o exótico mistura-se e dialoga com realidades feitas de lutas, amor e dificuldades, sendo estas palavras, verdades que comungam as mulheres do ocidente e do oriente. É uma delicada narrativa que busca retratar na poética do instante, universalidades femininas e, no cotidiano,  revelar-nos histórias e viveres, onde cada imagem evoca a potência de um verbo intrínseco à força do feminino.

Please reload

Da Arte, da Poesia, do Olhar, do Amor, do Belo, do Feio, do Instante, do Viver. Dos caminhos e do constante encontro com o outro. Diversas e amplas, as fotografias possuem um fio condutor: a busca pela essência de todas as coisas, a partir de um olhar mais humano e demorado para o mundo. Se a fotografia é lugar onde fazemos as pazes com o tempo, esta é sua narrativa a passear pelo cotidiano e atravessar cenas, histórias, pessoas, formas e paisagens que revelam em si o poder documental e de testemunho. RetinaErrante é porta e janela que convida a entrar e observar as diferentes realidades, sensações, reflexos, contextos e possibilidades na atemporalidade poética do instante. É um convite a usar a imagem para abordar e expor os códigos culturais que estão aquém e além da visualidade plástica e apressada do cotidiano.

Please reload

O planeta Respeita

O planeta Inspira

O planeta Respira

 

Please reload

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone

Copyright © 2018 Roberta Simão

REPRODUCTION IS STRICTLY PROHIBITED WITHOUT PERMISSION, according to U.S federal Copyright Act of 1976.

REPRODUÇÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDA SEM AUTORIZAÇÃO, de acordo com a Lei Federal do Brasil nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998