ANCESTRAIS

Na pele política, a denúncia. No sorriso, a resistência. Na união, a luta. Na dança, a celebração. Uma experimentação visual, antropológica e poética, com o corpo como via de ampliação da potência feminina, da contestação e desconstrução. ANCESTRAIS – Pelo Fim da Violência Contra a Mulher, performance da Frente Feminista Autônoma de Goiás, chacoalha estruturas de pensamentos dados como naturais sobre a posição da mulher na sociedade. A considerar o ativismo feminista, tanto nos movimentos sociais quanto nas artes, na promoção de novos modos de subjetivação e de existência múltiplos, voltados às práticas de liberdade, a performance também propõe uma reflexão arrebatadora sobre gênero, cor, raça, sexo, posição social,  e usa o corpo como veículo de fala, transgressão, resistência e protesto, para dar ouvidos aos gritos que há séculos são passivamente roucos, mas que agora ressoam com toda potência e beleza nos tímpanos da sociedade contemporânea.

 

Ancestrais - Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres

"A performance Ancestrais é o reencontro da força das mulheres que se unem para dançar, cantar e afirmar o fim da violência. Dando luz às tristezas do passado e do presente, enterramos toda a crença que limita e oprime a nossa força e a nossa liberdade. Em respeito aos nossos ancestrais nos reunimos com amor e coragem para reacender e florescer em nome da alegria, da esperança, da união, da prosperidade, do equilíbrio, da ousadia, da fé, da força, da cura, da transformação e do amor, amor e amor. Que as nossas vidas sejam celebradas e respeitadas, uma sobe e puxa a outra, ilumina e cresce."

Roberta Rox Guaraní-Kaiowá - Artista, performer e idealizadora da performance ANCESTRAIS - Pelo Fim Da Violência Contra a Mulher.

1/1
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone

Copyright © 2018 Roberta Simão

REPRODUCTION IS STRICTLY PROHIBITED WITHOUT PERMISSION, according to U.S federal Copyright Act of 1976.

REPRODUÇÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDA SEM AUTORIZAÇÃO, de acordo com a Lei Federal do Brasil nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998